quinta-feira, dezembro 4

Estou viva!!! E a crise dos 30!

Depois de quase 10 dias longe do blogue eis que volto, não sei se ainda com a corda toda pois ando numa correria só para deixar tudo em ordem no trabalho antes das minhas férias.

Hoje volto já com os 30 anos completos, mas corpinho de 29 e meio, kkkk. Vou dizer que nem doeu tanto quanto eu pensava entrar na casa dos trinta, claro que algumas crises surgem, ainda mais quando encontramos cabelos brancos na cabeça, mas nada que não se possa contornar ou dar uma ajeitadinha. 


Meu marido também fez 30 anos este ano, e ele disse que as mulheres é que sofrem mais, e não é que é verdade! Ele não está nem ai, parece que vive eternamente com a mentalidade de 15 anos kkkkk (brincadeirinha), mas realmente parei para pensar que as mulheres é que ficam mais estéricas.

No dia do meu aniversário, enquanto dava uma ajeitadinha na casa depois de receber as visitas, deixei a TV ligada e estava passando um filme que adoro, o Ligeiramente Grávidos. Teve uma cena que me marcou naquela noite. Em uma das inúmeras crises de idade (ela tem 30 e poucos anos) e briga de casal da Deby (que é a irmã da atriz principal que está grávida), ela convida a sua irmã  para ir em uma boate, já que as duas estavam "solteiras" após brigarem com seus respectivos companheiros. Resumindo as duas vão para uma festa e o rapaz que controla a entrada não as deixam passar na frente como VIP pois "ele até a achava 'gostosa' mas não poderia deixar uma mulher velha e uma grávida entrar na festa', e dai a Deby entra em crise novamente e sentam no cordão da calçada e filosofa que para as mulheres é diferente o envelhecimento do que para os homens. Eles envelhecem lindos e ficam cada vez melhor com o tempo, e o melhor sem cobrança, mas as mulheres são meio que obrigadas socialmente a envelhecer sem ficar velha.

Nas primeiras vezes que olhei o filme não dei muita bola para esta parte do filme, mas naquela noite depois de algumas cervejas parei para refletir. Realmente cobram muito de nós mulheres quanto ao envelhecimento e maturidade. Depois disto parei para olhar algumas pautas de programas, principalmente do GNT, que é um canal que eu amo devido aos programas de culinária e decoração. A pauta do dia do Superbonita era justamente sobre mulheres que envelhecem bem e que não aparentam a idade que tem. Nossa quase entrei em choque com o número de tratamentos estéticos  anti-idade que existem por ai. E como assim não podemos aparentar a idade que temos?

Não pensem que estou aqui fazendo apologia contra qualquer tipo de tratamento estético, longe de mim, quem nunca fez nada para se manter mais bonita que atire a primeira pedra, mas realmente me fez pensar mais sobre a pressão social. Não sou velha, afinal tenho 30 anos e os 30 são os novos 20, mas que o negócio está saindo um pouco do controle. Eu acho que há coisas mais importantes do que ficar parecendo eternamente com 20 anos.

Mas dai vamos mais longe na análise. Para a sociedade a mulher de 30 deve ser superhipermega bem sucedida, mãe de pelo menos dois, e ainda aquela mãe de revista super linda e feliz com a vida, os filhos e o casamento tipo propaganda de margarina.  Gente, tô até agora refletindo e chocada, rsrsrsrs. Nada que um vinho não melhore ou piore a análise.

Termino o post dizendo que devemos parar de nos importar um pouco com as opiniões alheias e fazer o que te faz feliz e ponto. Vou dizer que no último ano eu liguei um pouco o botãozinho fod**-se pois não é fácil viver com tantos palpites e juro que ando mais feliz do que nunca.

Desculpa os devaneios...

Bola pra frente que o final de semana está logo ali! \o/

Bjos

Tássia Meinhardt

4 comentários:

Rosane Brandao disse...

Oi Tássia, eu entendo bem o que você está falando. Hoje é meu aniversário e já estou na fase dos enta. Mas comigo não tem crise, eu encaro bem a minha idade, apesar de sentir que ainda tenho uns 30 anos, rsrs. Acho que toda fase na nossa vida é especial e devemos viver intensamente, pelo menos eu tento viver assim.
Beijos
http://casinhadanane.blogspot.com.br/

Gabriela Rodrigues disse...

Nossa é verdade né!
A mulher tem que ser perfeita, rosto perfeito, cabelo perfeito..mas quem diz o que é ou não perfeito?
Quero ser linda sempre...mas pro meu marido, pra minha familia e pros meus futuros filhos..e ser linda é ser educada, leal, amiga, companheira, bondosa, carinhosa...isso nos torna cada vez mais lindas!! =)

Feliz 30..estou quase lá, vou para os meus 29 em 2015...

Beijos!!!

Thaís disse...

Amiga, fazer 30 é maravilhoso. Sei q no começo assusta, mas depois acostuma. Estou t seguindo, me segue tb: http://thaisejoaoprasempre.blogspot.com.br

Tatá disse...

Ai Tássia... já falamos tanto disso que não tenho mais contribuições, apenas um convite... vem comigo #30antesdos30 kkkk bjos