terça-feira, outubro 14

E assim a cinco anos surgiu minha princesa... .

Lembro perfeitamente o que eu fazia no dia 14 de outubro de 2009, uma quarta feira de muito calor em plena metade da Oktoberfest. 

Engana-se quem pensa que estava eu na festa tomando um chopp e comendo uma cuca com linguiça. Na verdade eu estava na casa da minha mãe aproveitando para curtir um pouco minha avó que estava com Alzheimer quando às 16:30 eu grávida de 36 semanas fui na clínica fazer uma ecografia, na verdade ela estava marcada para a sexta feira, mas na terça algo me fez ligar para a clínica e pedir para antecipar, conseguiram me encaixar para a quarta feira.

Lá fui eu ver a Mariazinha. Logo que o Médico ecografista começou a fazer as medidas básicas da ILA já disse que iria ligar para a minha médica. Nas ultimas semanas eu não estava produzindo líquido amniótico suficiente, já havia tomado muitos soros e muita água mas nada. Então eis que minha gineco me liga e diz  para eu ir me arrumando calmamente e ir para o hospital que ela queria me ver pois conforme já avisada pelo médico provavelmente a Maria iria nascer. Só lembro que meu pai passou o inicio de outubro brincando comigo dizendo que a Maria até poderia vir antes, mas não nascer nos dias de Oktoberfest pois minha família trabalha muito em função da festa e certamente o Leandro (meu marido) faria falta, já que seria um funcionário a menos.

Mas sabe que a Maria já desde a barriga era um pouco teimosa, não é atoa que seu apelido é Pimentinha, kkkkk, ela sempre tem que contrariar. E não é que nasceu bem no meio da Oktoberfest! Na mesma hora fui para casa pegar as malas e meu Marido tomar um banho, passar e pegar minha mãe em casa e fomos para o hospital e em uma conversa com a gineco decidimos fazer a cesárea pois a ILA realmente estava muito baixa. Nós grávidas já temos instinto materno, a gineco disse que fiz bem em ter antecipado a eco, pois conseguimos ver a tempo este probleminha. Ligamos para os avós e para os dindos (que chegaram antes que nós na maternidade, rsrsrsrs) e fomos todos receber felizes a nossa pitoca.

Gente o mais engraçado é que meu pai ficou tão nervoso com a noticia que iriamos baixar no hospital para a Maria nascer que ele meio atordoado pediu para meu marido fazer algumas entregas antes de me levar na maternidade, detalhe eu estava no carro e fui junto fazer as entregas, kkk, tadinho ficou perdido e eu fiquei com uma peninha dele, era uma mistura de felicidade e aflição afinal faltava mais quatro semanas para completar as 40.

Voltando ao relato... 22horas e 50minutos ouviu-se da sala de espera da maternidade (relatos da minha mãe e da minha irmã) um grito tão forte que imaginem conseguiram escutar lá da sala de espera! Eu na sala de parto levei um susto, era a Maria nascendo e já mostrando ao mundo que veio com uma baita personalidade e botando a boca no mundo. Só parou o grito quando escurou a minha voz. Logo veio para o meu colinho. Gente uma delicia, lembro perfeitamente cada detalhe, lembro ainda que a pediatra disse que pelo grito o pulmãozinho não era de 36 semanas, kkkkk. Apesar de ter sido uma cesárea logo ela veio ter contato comigo, lembro do meu marido nervoso acompanhando tudo e quando eu estava ainda dormindo na sala de recuperação acordo com uma boquinha procurando meu seio para mamar e meu marido todo desajeitado tentando arrumar ela nos meus braços... Amor sem igual senti naquele momento.

Bom, o post está ficando grande...

Tudo isto é para dizer que a cinco anos vivi um momento único na minha vida, e que cada dia que passa amo cada vez mais a minha filha, uma menina birrentinha, pimentinha, mas com um coração super generoso e muito alegre, sempre pronta para ajudar todos, principalmente os animais... Brinco que vai trabalhar no Greenpeace.

E assim nasceu uma mãe, um pai e uma filha. Agradeço sempre por ter nos colocado a Maria em nossas vidas. Dias desses ela me disse que "quando ela estava lá em cima no céu" ela me escolheu para ser sua mãe pois ela queria "uma  mãe bem doidona, bobinha e que ficava falando 'faz isto Maria, faz isto...' " rsrsrs. É acho que esta é eu.

Então hoje minha princesa, batgirl, fada, She-Ra, cientista, bailarina, Dorothy (e muito mais) completa cinco aninhos! Cinco anos de muitas gostosuras, travessuras e birrinhas! Viva a Maricotinha Pimentinha!


Parabéns filha! te amo!

Boa semana para todos.

7 comentários:

Lylia Diógenes disse...

Lindo relato, Tássia! Parabéns para Maria e muitas felicidades para vocês.
Bj,
Lylia

Elaine Lobato disse...

Ah que legal a história!
Gente vc deve ser super centrada, ´parabéns à sua filha!
bjs

elainelobato.blogspot.com.br

Thais Pereira disse...

Adorei saber sobre o nascimento da Maria!
Parabéns pra ela :)
Beijos

CRIKA disse...

Ow que linda!!! Parabéns!!! Adorei seu blog e estou te seguindo para não perder nada!!!! Tenho um blog de comidinhas, apareça por lá!!! Beijinhos

Carol Sena disse...

Que lindo Tássia, deve ser muito emocionante o nascimento de um filho! Sua Dorothy ficou lindaaaaa, ansiosa para vê mais detalhes! bju

Gabriela Rodrigues disse...

Que lindo seu relato!!

Parabéns pra Maria =)

beijos,
Gábi

Gélia Carvalho disse...

Tássia, emocionante, tão lindo quanto os relatos de parto naturais, humanizados, é forma como é feita de como é esperada e de como é sentida e contada que faz um nascimento um parto ser bonito e não o tipo, sei que seu relato não foi neste sentido, mas me ocorreu de fazer este comentário, já que me lembrei muito dos relatos destes partos que não só viraram moda mas imposição por parte das redes sociais! Parabéns a sua pimentinha linda e parabéns aos papais e nos mostre mais detalhes da festinha.

bjs