sexta-feira, maio 23

Comprinhas na Argentina e dicas de como importar via terrestre.

No feriadão de Páscoa (post hiper atrasado) fomos para o Paraná visitar minha cunhada, neste final de semana foi comemorado o casamento dela e o batizado da nossa linda afilha a Isa.

Como a cidade que ela mora é a 20 minutos da divisa com a Argentina aproveitamos para ir nos mercados dos hermanos e fazer umas comprinhas de vinhos. A diferença no preço é gritante, uma garrafa que aqui pagamos R$ 29,00 (em média) lá sai por R$ 7,00 que loucura né? Claro que tudo isto se dá pelo imposto que tem aqui sobre as bebidas alcóolicas, mas também pela crise financeira que a Argentina está passando pois nunca esteve tão barato os preços nos free shopping (comentário que um argentino fez para nós!) pois o que eles querem é vender para fazer girar a moeda.

Melhor para nós, rsrsrsrs. Só que não dá para ir comprando tudo adoidado, para passar na fiscalização brasileira sem ter muitos problemas devemos seguir as regras para importação de produtos por pessoa física. Como a cota de 300,00 dólares por pessoa, 12 litros de bebida por pessoa e não é permitida a importação de produtos in natura apenas industrializados. Para mais dúvidas consultar aqui.

Por fim acabamos trazendo poucas coisas, já que era feriado no Brasil e muitas pessoas aproveitaram para ir para a fronteira fazer compras também. As prateleiras dos mercados estavam quase vazias, vinho por exemplo não tinha muita variedade mais, pois as pessoas compravam de caixas... espumantes então só consegui três, mas dá para aproveitar mesmo assim. 

Aqui algumas marcas de bebidas que trouxemos (faltou as tequilas):

Olha o quadrinho de fundo!
Dos alimentos não podeira deixar de trazer chocolate Hamlet que meu pai adora, além de molho de Chimichurri e a Mayoliva que já falei aqui. Encontra-se também uma variedade enorme de temperos além de azeitonas recheadas e antepastos.


Trouxemos também produtos de higiene pessoal que vale muito a pena, o que mais compramos foi desodorantes, hidratantes, shampoo... Ah para as mamães de bebês as fraldas tem um preço irresistível (acreditam que fui olhar isto e nem tenho mais filha bebê, kkkkk). Pode parecer besteira estes produtos mas a economia é grande comprando lá, tem produtos que saem 1/4 do valor daqui.

O mesmo serve para para quem deseja ir nos Free Shopping de Rivera no Uruguai, quem mora aqui no sul costuma muito ir para lá fazer este tipo de compra.

Espero que tenham gostado das dicas, mas assim, acho que é valido fazer estas compras somente quando se vai viajar a passeio para a fronteira, pois o custo com a viagem só para ir fazer compras eu acho que não compensa.

Coisa boa que o final de semana já está ai por aqui vai ser de muito frio e sol, coisa que eu amo!!! Bom final de semana para todos!

Beijos

5 comentários:

Gabriela Rodrigues disse...

kkkkk, sei bem como é...voltamos de Mendoza com 6 garrafas de vinho...e dos Gran Reservas hein...mto mais barato! =)

beijos!!!

Eu que fiz... ou quase isso disse...

Oi Tássia este post me serviu muito para tomar uma decisão viu!! depois conto pq rsrs, adoro vinhos suave, doce ou frisante, seco não curto.

bjs

Gélia

Daca disse...

Eeu perdi a Freixenet..hehehehe.Bjokas

Marly disse...

Oi, Tássia,

Muito boas as suas compras! De tudo isso a lição que mais fica para mim é o abuso nos preços que se cobra aqui, a gente até esquece como é caro viver no Brasil, né?
Adorei o quadrinho com a Dorothy, rsrs.

Beijo e bom fim de semana

Blog Dona Ingrid disse...

Os vinhos são os melhores!
adorei as suas comprinhas!
:)